Carmen Hernández - Convivência de Itinerantes em Israel

Carmen Hernández – Sória e Navarra (Espanha)

ÓLVEGA


Carmen nasceu em Ólvega, província de Sória, no seio de uma família numerosa. Seus pais se chamavam Antônio e Clementa, e era a quinta de nove irmãos. A casa familiar está na praça de Espanha do povoado. Foi batizada em 28 de novembro de 1930 na Igreja paroquial de Santa Maria a Maior de Ólvega, numa pequena pia batismal que ainda se conserva.

Casa onde nasceu Carmen Hernández

TUDELA


Porta do Juízo. Catedral de Tudela (Espanha)

Sua família mudou-se logo para Tudela, vivendo ela assim sua infância e adolescência em Tudela, até os 15 anos. Estudou no Colégio da Companhia de Maria. Muitos missionários jesuítas, quando passavam por Tudela, costumavam visitar esse colégio e falavam das missões no Oriente. Esses testemunhos despertaram em Carmen o amor à vida missionária.

Carmen, quando ia a caminho do colégio, costumava cruzar por dentro a Catedral de Santa Maria para visitar o Santíssimo. Entrava por um porta e saía por outra, rezando diariamente na Capela do Espírito Santo. Ela mesma conta que nesta capela sentiu o chamado à missão, escutando pela primeira vez em Espanhol o Evangelho da pesca milagrosa.

XAVIER


O castelo de Xavier é o lugar de nascimento de São Francisco Xavier, patrono universal das missões. Aos 18 anos deixou sua casa e já não voltou mais. Arrastado por seu zelo evangelizador, percorreu o Extremo Oriente, a Índia, o Japão e outros lugares, morrendo às portas da China, na ilha de Sanchoão (São João). Carmen, em seu ardor missionário, costumava dizer: “Eu conheci São Francisco Xavier antes de conhecer São Paulo”. Assim, São Francisco Xavier e a Índia se converteram em seu ideal missionário.

Castelo de Xavier, Navarra (Espanha)

Neste lugar Carmen entrou no Instituto das Missionárias de Cristo Jesus, fundação apoiada pelo bispo D. Marcelino Olaechea e pelo missionário jesuíta Padre Domenzáin, que tinha a casa de formação no edifício próximo ao castelo. Ingressou em 1954, e ali fez o noviciado. Nesse Instituto esteve durante 8 anos, até que o Senhor lhe mostrou que sua vontade para sua vida era outra. Depois de uma viagem à Terra Santa em 1963-1964 e voltando à Madri, começou com Kiko Argüello o que depois seria conhecido como Caminho Neocatecumenal, que a Igreja reconheceu oficialmente como “um itinerário de formação católica válida para a sociedade e para os tempos de hoje”.

CRISTO SORRIDENTE DO CASTELO DE XAVIER


“Quem não rezou diante do Cristo de Xavier, não sabe o que é rezar” (Carmen)

No oratório do castelo de Xavier há uma escultura românica de Cristo crucificado, que se conhece como o “Cristo sorridente”, com a cabeça inclinada sobre seu ombro direito. Manifesta em seus lábios um suave e doce sorriso. Carmen se comovia rezando ante esta imagem, que sorria docilmente.

Carmen Hernández PDF file download icon
Tríptico: Sória e Navarra